ban or ban sc ban br

Centenas de pessoas de Orleans e de todo o Estado deram adeus ao diretor-presidente da Librelato S.A. Implementos Rodoviários e vice-prefeito de Orleans, José Carlos Librelato.

Lussa, como era conhecido desde a infância, faleceu às 4h desta madrugada e foi sepultado no final da tarde, no cemitério municipal São José. O empresário lutou por quase um ano contra um tumor cerebral maligno e passou por três cirurgias. Ele deixa duas filhas, Thayni e Vitória Librelato, e a esposa Rosineide Ghisoni de Oliveira.

O corpo de Lussa chegou ao Centro de Eventos Galeano Zomer por voltas das 9h, onde permaneceu até as 15h, quando foi transladado para a sede da Prefeitura de Orleans. Ambos os locais ficaram completamente lotados durante a despedida. Diversos prefeitos e lideranças da Região, deputados federais e estaduais, além do governador do Estado de Santa Catarina,Raimundo Colombo, prestaram as últimas homenagens ao líder orleanense.

“Este é um momento muito triste e muito difícil. Lussa é um exemplo para todos nós. Uma pessoa especial, simples, humilde e ao mesmo tempo muito forte. Um grande líder, uma referência para todos. Devemos agradecer, pois somos abençoados por termos vivido com um homem extraordinário como ele. Acredito que o Lussa foi chamado para o céu para cumprir uma missão especial”, declarou Colombo, com os olhos marejados.

O prefeito de Orleans e grande companheiro de Lussa, Marco Antonio Bertoncini Cascaes, ressaltou que Orleans perdeu um grande cidadão. “Perdemos um grande cidadão, um grande líder que amava essa cidade. Já esperávamos essa perda, mas, ainda assim, é um momento muito difícil e doloroso. Com a crença inabalável em Deus, tenho a certeza de que o Lussa segue para uma nova e belíssima missão”, sublinhou o gestor. “Ele deixou um grande legado e continuaremos lutando para que Orleans seja uma cidade melhor a cada dia, como Lussa tanto sonhava”, completou.

Depois, o corpo foi levado até a Igreja Matriz Santa Otília para a missa de corpo presente, de onde saiu com uma extensa salva de palmas. Posteriormente, no caminhão do Corpo de Bombeiros, o corpo de Lussa seguiu para o cemitério municipal. O silêncio durante o trajeto e as pétalas de rosas que caiam dos prédios por onde o cortejo passava demonstravam a dor da perda de um grande homem e a gratidão por tudo que Lussa fez por Orleans e pelo seu povo.

O adeus a Lussa foi marcado por diversas homenagens e momentos emocionantes, como quando alguns músicos interpretaram a música “Amigo de Fé”, do cantor Roberto Carlos, durante o seu velório. Inúmeras pessoas também registraram sua tristeza por meio das redes sociais. A Prefeitura de Orleans decretou luto oficial por sete dias.

 

A luta contra o câncer

Lussa lutou contra um melanoma maligno no ano de 2009, quando passou pelo primeiro procedimento cirúrgico. Após as eleições do ano passado, apresentou alguns episódios de limitação de alguns movimentos do membro superior direito, combinado com esquecimento e dificuldades em soletrar algumas palavras. Depois de passar por exames, foi constatado que ele havia sido acometido por uma metástase, com o surgimento de um tumor cerebral. Desde a descoberta, Lussa passou por três cirurgias. Ele estava internado no Hospital São José de Criciúma desde o último dia 24, mas foi vencido pelo câncer e faleceu às 4h da madrugada deste domingo.

 

Trecho homenagem da família Librelato:

“Ele vai nos fazer muita falta, mas o seu legado vai nos fortalecer para continuar o seu trabalho, a sua missão. Saudade eterna. Saudade do político, do sonhador, do visionário. Mas a saudade maior vai ser do parceiro e do amigo. Lussa, vá em paz e, com o teu exemplo, continue sendo nosso motivador. Estaremos sempre juntos!”

 

Trecho homenagem servidores da Prefeitura de Orleans:

“Empreendedor, projetou o nome de Orleans no cenário nacional e internacional ao fundar e administrar uma das maiores empresas de implementos rodoviários do Brasil. Ousado e corajoso, Lussa queria sempre mais. Queria que Orleans se tornasse em uma cidade melhor a cada dia, pois conhecia as potencialidades da Terra Das Colinas. Um líder admirado, que buscava recursos para que os projetos do município saíssem do papel. E conseguia! Acordava antes do nascer do sol, cheio de ideias e entusiasmo para correr atrás dos seus sonhos. Um deles era transformar Orleans em uma referência nacional. Ele fez o principal, colocou o trem nos trilhos e ligou o motor a todo vapor em busca da concretização desse sonho. Agora é com a gente...”

 

Trecho homenagem das comunidades do município:

“Gratidão e reconhecimento tomam conta dos nossos corações. ‘Obrigado’ é muito pouco diante da grandeza de tudo que você, Lussa, fez nestes belos 58 anos de vida. É muito pouco diante da grandeza que você foi como ser humano. Não temos palavras para expressar o quanto nos orgulhamos de você, caro irmão Lussa!”

 

Perfil Lussa Librelato

Empresário, conceituado nacionalmente, nasceu em Orleans, interior de Santa Catarina, no dia 03 de maio de 1955. Filho de Berto Librelato e Carolina Carboni Librelato. São seus irmãos: Adolar (in memorian), Apolônia, Maurina, Salete, Arcângelo, João Alberto, Luiz Tadeu (in memorian), Ademir, Aloir e Gilmar. Teve duas filhas, Thayni e Vitória Librelato e atualmente era casado com Rosineide Ghisoni de Oliveira. Seus avós paternos e maternos são descendentes de imigrantes italianos procedentes de Vêneto, Itália. Recebeu o apelido de Lussa na infância e assim é conhecido até hoje.

Viveu sua infância na localidade de Corridas, Orleans, onde muito cedo passou a auxiliar os pais e irmãos trabalhando na lavoura. Chegou a vender mercadorias na cidade. Da infância guarda a lembrança marcante de seus pais, que apesar de pertencer a uma família numerosa, educaram os filhos sempre prezando pelo respeito, disciplina, honestidade e dedicação ao trabalho.

Com espírito empreendedor e desafiador, José Carlos Librelato foi ícone e grande exemplo a ser seguido por pessoas que almejam crescimento pessoal e profissional. Nacionalmente o empresário é citado por muitos como um exemplo de persistência, garra e empreendedorismo.

Além de ser muito lembrado na comunidade, o empresário é visto como um exemplo por professores e estudantes e, por isso, foi diversas vezes convidado para ser patrono e proferir palestras para turmas acadêmicas em todo o país.

Quando José Carlos Librelato construiu sua primeira carroceria para caminhão, em 1969, não imaginava que a empresa que ali nascia se tornaria uma das líderes de implementos rodoviários do Brasil. Tão pouco imaginava que estaria entre as três maiores empresas do setor de implementos rodoviários do país e atualmente a empresa do setor que mais cresce no Brasil. 44 anos se passaram e hoje a empresa emprega 2 mil colaboradores, tem clientes no Brasil e no exterior e, busca a excelência dos produtos e satisfação do cliente constantemente. Entre os clientes estão a Petrobrás, a Vale (maior mineradora do mundo) e o Exército Brasileiro.

José Carlos Librelato, além de ser diretor presidente da Librelato S.A., era vice-prefeito do município de Orleans/SC, presidente do Conselho Curador da Febave e era membro do Conselho Fiscal da Anfir. Colaborava sempre com campanhas promovidas por escolas, igrejas, entidades filantrópicas, sociais, assistenciais e clubes de serviços da comunidade. Além disso, investia e incentivava projetos voltados para a educação, meio ambiente e esporte, assuntos vistos pelo empresário como essenciais para um futuro melhor.

Fonte: www.librelato.com.br