ban or ban sc ban br

Social

Quarta, 21 Novembro 2018 16:04

Iniciada construção da sede do CREAS

Obra tem prazo de entrega para julho com mais de 200 m²

A Administração Municipal de Orleans, por meio da secretaria de Secretaria de Assistência Social deu início na construção da nova sede do Centro de Referência Especializado em Assistência Social (Creas) no bairro Rio Belo. A construção é moderna com mais de 200 m² e o valor é estimado em mais de R$300.000,00.

A obra está sendo executada pela empresa Estruturar Construção Civil, e é fruto de convênio firmado com o Ministério do Desenvolvimento Social, com investimentos de R$ 307.435,91, com a contrapartida da prefeitura de R$450,05. A previsão estimada do término da obra é para dia 14 de julho/2019. A secretária de Desenvolvimento Social Rosilândia Librelato conta que a obra a obra tem uma área de edificação de 216,30 m² conta com muros, acessibilidade um prédio moderno que vai satisfazer as necessidades da pasta.

Para o prefeito de Jorge Koch, a Construção de um prédio próprio para instalação do Creas vai garantir economia para os cofres municipais, pois dispensará pagamento de aluguel, além de melhorar e ampliar o serviço de atendimento a famílias em vulnerabilidade de Orleans. “Nosso empenho tem garantido melhor infraestrutura para o funcionamento dos serviços públicos”, disse o chefe do poder executivo.

Saiba mais sobre o CREAS

♦ O Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) é uma unidade pública e estatal, que oferta serviços especializados e continuados para as famílias e indivíduos em situação de ameaça ou violação de direitos (violência física, psicológica, sexual, tráfico de pessoas, cumprimento de medidas socioeducativas em meio aberto, etc.).

♦ A oferta de atenção especializada e continuada deve ter como foco a família e a situação vivenciada. Essa atenção especializada tem como foco o acesso da família a direitos socioassistenciais, por meio da potencialização de recursos e capacidade de proteção. O Creas deve, ainda, buscar a construção de um espaço de acolhida e escuta qualificada, fortalecendo vínculos familiares e comunitários, priorizando a reconstrução de suas relações familiares. Dentro de seu contexto social, deve focar no fortalecimento dos recursos para a superação da situação apresentada;

♦ Para o exercício de suas atividades, os serviços ofertados nos Creas devem ser desenvolvidos de modo articulado com a rede de serviços da assistência social, órgãos de defesa de direitos e das demais políticas públicas. A articulação no território é fundamental para fortalecer as possibilidades de inclusão da família em uma organização de proteção que possa contribuir para a reconstrução da situação vivida;

♦ Os Creas podem ter abrangência tanto local quanto regional, abrangendo, neste caso, um conjunto de municípios, de modo a assegurar maior cobertura e eficiência na oferta do atendimento.

 

 

A Prefeitura de Orleans por meio da Secretaria de Assistência Social e Habitação vem desenvolvendo atividades de integração direcionada para adolescentes que apresentam vulnerabilidade social, através do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos. 

Conforme explica a coordenadora do Centro de Referência de Assistência Social - CRAS, Lucizana Lucio, o público alvo é constituído, em sua maioria, de jovens oriundos de famílias beneficiárias do Programa Bolsa Família, estendendo-se também aqueles que apresentam situação de risco pessoal e social.

Além das oficinas de violão e taekwondo, a oficina de crochê e trico é umas das atividades mais praticadas pelos alunos. De acordo com a orientadora de trabalhos manuais, Albertina Longo, aproximadamente dez adolescentes entre meninos e meninas participam da oficina. Segundo Albertina, a intenção é profissionalizar os menores e fazer com que os mesmos passam a ter uma renda financeira extra. 

"O trabalho manual tem a finalidade de fazer com que os adolescentes aprendam a desenvolver outros mecanismos além do conhecimento adquirido em sala de aula. Recebemos adolescentes que habitam nos bairros, Jardim das Orquídeas, Rio Belo, Alto Paraná, São Geronimo e João Paulo II. E para nós é gratificante perceber a força de vontade que esses adolescentes têm na busca de melhores alternativas", emocionada descreveu Albertina. 

Os materiais para a elaboração dos trabalhos manuais como agulhas e linhas são disponibilizados pela Secretaria de Assistência Social. Os alunos aprendem a confeccionar bolsas, tapetes, trilhos, roupas, cortinas entre outros acessórios.

Para a adolescente, Leticia Seifer Estevão de 11 anos, a oficina tem ajudado no relacionamento familiar e na convivência com outras pessoas. "Eu gosto de participar das oficinas, aqui eu me sinto tranquila e útil. A orientadora nos ensina passo a passo e explica muito bem. Já estou produzindo minhas próprias peças", relatou Leticia, aluna do 6º ano do ensino fundamental. 

As oficinas de trabalhos manuais acontecem de segunda a sexta-feira das 8h00 as 12h00 e das 13h30 as 17h30 no Centro Ruy Pfützenreuter.

Destaca-se que os interessados que desejam participar das oficinas devem primeiramente se dirigir até o departamento de Assistência Social próximo a Praça Celso Ramos (apenas referência) e realizar o Cadastro Único com a responsável, Flávia.

Última modificação em Segunda, 26 Março 2018 17:26

A Prefeitura através das Secretarias da Saúde e de Assistência Social e Habitação em conjunto com o Unibave, vão continuar realizando a ação de castração de cães e gatos em Orleans. E nesta quarta-feira (21/03) a equipe do Centro Universitário Barriga Verde estará atendendo novamente os moradores que residem nos bairros, Tirão Comprido, Coloninha, João Paulo II e Ayres Rodrigues.

ATENÇÃO
Os animais devem estar de banho tomado e sem pulgas. Não serão aceitos cães e gatos em más condições de higiene. Além disso os profissionais recomendam ainda que, os animais precisam estar em jejum deste a terça-feira a noite para que os procedimentos sejam feitos com eficiência.

COMO VAI FUNCIONAR?

Os proprietários devem estar as 09h00 desta quarta-feira, em frente a garagem da Prefeitura (apenas referência), localizado no bairro, Coloninha como ponto de referência.

O atendimento será realizado por ordem de chegada e somente para os 10 primeiros animais. Após a castração no dia seguinte os animais serão devolvidos para os donos no local combinado.

Última modificação em Terça, 20 Março 2018 11:50

O prefeito reuniu-se na manhã desta terça-feira (13/03) com a Secretária de Assistência Social, Rosilandia Rocha Librelato, com a Assistência Social, Tatiane Jung, juntamente com as freiras membros da Paroquia Santa Otilia, Inês e Adelaide, com a incentivadora, Jandira Zomer e o líder do povo haitiano, Wilder Jean Batard.

A pauta do encontro foi solicitar apoio da Administração Pública para dar continuidade nas ações sociais que ampliem o atendimento da Prefeitura aos imigrantes e refugiados que procurem o local.

"Este primeiro encontro foi oportuno para conhecer a situação real do povo Haitiano e colocar a Prefeitura à serviço, para que tenhamos um atendimento de qualidade e humanitário", fomentou o prefeito. 

A Prefeitura vai priorizar, no momento, o levantamento da quantidade de Haitianos que há em Orleans para ampliar programas que auxiliem com o intuito de valorizá-los. 

Além disso foi debatido sobre a prestação de assistência emergencial, aulas de Língua Portuguesa, oficinas de artesanato e programas culturais afim de contribuir com o desenvolvimento intelectual e social dos imigrantes.