ban or ban sc ban br

Social

"Garantia de Direitos no Fortalecimento do SUAS", esse foi o tema central da 11ª Conferência Municipal de Assistência Social, que aconteceu nesta quinta-feira (27/07), no Centro de Convivências da 3ª Idade, Emilia Debiasi Pinter.  Com uma participação expressiva da população, estiveram presentes no encontro o Prefeito, Jorge Koch, a Secretária de Assistência Social e Habitação, Rosilandia Rocha Librelato, o Presidente Municipal de Assistência Social, Carlos Alberto Bussulo, as equipes do CRAS, CREAS, Conselho Tutelar, usuários, trabalhadores, vereadores e entidades do município.
 
O evento contou com a presença da palestrante, Darlene e Moares Silveira. Ela é graduada em Serviço Social pela Universidade UCPel do Rio Grande do Sul e Mestre em Educação pela PUC de São Paulo. 
No primeiro momento o público acompanhou uma palestra conduzida pela Assistente Social. Conhecedora das questões politica pública de Assistência Social, Darlene, falou sobre o Sistema Único de Assistência Social - SUAS. "Precisamos avalizar em que medida a gestão compartilhada, tem sido cumprida e assumida como responsabilidade politica e pública por todos os atores envolvidos, de forma a contribuir para a melhoria das condições de vida e empoderamento dos usuários", enfatiza a palestrante.
 
Em seu pronunciamento, Jorge Koch, expressou o sentimento de alegria na realização da Conferência, e salientou que os serviços de Assistência está sendo estruturado. "Estamos passando por um período de grandes dificuldades, porém o nosso objetivo é proporcionar o melhor aos usuários da Politica de Assistência Social no município de Orleans". 
 
A Secretária de Assistência Social e Habitação, Rosilandia Rocha Librelato, ressalta que a finalidade da Conferência de forma coletiva, foi discutir e deliberar em plenária as propostas que envolvem a politica de Assistência Social, com o intuito de garantir que os serviços, projetos e benefícios sejam de fato efetivados na gestão pública.  
Na ocasião houve apresentações artísticas, trabalhos em grupos e os presentes tiveram o direito de votar, aprovando e deliberando moções além de adquirir o certificado de participação com reconhecimento do decreto municipal. 

A Secretaria de Assistência Social e Habitação, convida toda população para participar da 11ª Conferência Municipal da Assistência Social, que acontecerá a partir das 09h00, no Centro de Vivência da 3º Idade - Barro Vermelho. 

Na ocasião a Mestre em Serviço Social e Graduada em Seviço Social, Darlene e Moraes Silva, vai debater sobre "Garantia de Direitos no Fortalecimento do SUAS". Lembrando que a entrada é gratuita e contém certificado de participação no final do evento. 

Última modificação em Quarta, 26 Julho 2017 08:41

Quando o assunto é solidariedade não importa se está chovendo ou fazendo sol ou se as temperaturas estão altas ou baixas. Elas encontram tempo para ajudar as pessoas sem ganhar nada em troca.
É com está intenção que há onze anos, todas as segundas e terças-feiras a tarde o grupo de 38 voluntárias reúnem-se em um espaço cedido pela Fundação Hospitalar Santa Otilia, para confeccionar fraldas geriátricas adultas para pessoas acamadas ou deficientes. 

De acordo com a coordenadora do grupo, Lorena da Silva Debiasi, a equipe produz em média 2.500 fraldas por mês as quais são repassadas gratuitamente para mais de 70 pessoas necessitadas do município. Dona Lorena, enfatiza que as fraldas são entregues somente para as famílias cadastradas que possuem ente acamado ou com algum tipo de deficiência."Muitas pessoas pensam que somente doamos, mas não é verdade. Aprendemos e recebemos mais do que fazemos. Poder ajudar alguém nos torna útil. É um sentimento inexplicável", comenta, dona Lorena. 

Ressalta-se que a produção de fraldas é subsidiado pelo Rotary Club. Segundo o presidente, Ademir Luiz Tonietto, o Rotary administra e disponibiliza todo o suporte para o grupo de voluntárias. Além disso, Tonietto, esclarece que o trabalho social realizado pelo Rotay conta com o gerenciamento da Casa da Amizade, com o apoio da Prefeitura de Orleans e da emissora de rádio, Luz e Vida - 106 FM. 
Segundo Tonietto, a Administração Municipal fez o repasse de 5.000 kg de manta geriátrica, que será utilizada na fabricação das fraldas. "Em sinal de transparência mensalmente o Rotay, fará a prestação de contas detalhando para a população a produção de fraldas e a quantidade de pessoas beneficiadas", conclui o Presidente do Rotary.

Última modificação em Terça, 18 Julho 2017 17:24

A APAE de Orleans promoveu durante a segunda-feira (17/07) o 2º seminário com o tema, Autismo: Um Novo Jeito de Ensinar, Um Novo Jeito de Aprender. O evento aconteceu no Centro de Vivências - Museu ao Ar Livre do UNIBAVE, em Orleans reunindo mais de 300 pessoas entre elas professores e profissionais das áreas de Assistência Social e Saúde, vindos de outros municípios da região. A abertura contou com as apresentações artísticas realizadas pela Psicóloga da APAE, Fernanda Zanete de Oliveira, acompanhada do maestro, Paulovick Pizzolatti Debiasi e participação especial dos alunos, Elias da Silva Celso e Gabriela Adriana Almeida Padilha, que encantaram a platéia. 

De acordo com a Fonoaudióloga da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais, Thaicy Figueiró Debiasi, o objetivo do seminário é conscientizar a população sobre o diagnóstico precoce do tratamento do aspecto autista e, o trabalho de inclusão de tais pessoas na sociedade. A presidente da Associação Catarinense de Autismo, Cátia Franzoi, iniciou a roda de debate falando das experiências que ela e o filho, autista, superam diariamente. 

Em seguida o jovem autista, Rodrigo Tramonte, compartilhou com os presentes fatos da sua história. Segundo ele, o autismo pode ser superado com estimulo e confiança. Autor do livro, "Humor Azul", emocionado Tramonte, ressaltou que o desenho é a maneira que ele encontrou para expressar e vencer suas restrições. 

Autismo e inclusão: da teoria à prática, foi outro assunto abordado durante o simpósio. Conduzido pelo palestrante, Antônio Eugênio Cunha, o mesmo enfatizou questões ligadas ao autismo e processos cognitivos. Cunha, em suas atribuições falou da importância de pessoas autistas inseridas na rede de ensino, sobretudo, no mercado de trabalho. 

Na oportunidade, fizeram-se presentes o Deputado Estadual e Presidente da Comissão de Defesa dos Direitos das Pessoas com Deficiência, José Nei Ascari, o aluno Autodefensor da APAE de Orleans, Sidnei Silva Porfirio, o Presidente da Federação das APAEs de Santa Catarina, Júlio César de Aguiar, o Reitor do Centro Universitário Barriga Verde, Elcio Willemann, a Promotora de Justiça da Comarca de Orleans, Lara Zapeline Souza, o Presidente da APAE de Orleans, Lourenço Ascari Júnior e o Prefeito Municipal, Jorge Koch. 

Cabe mencionar que a instituição está completando 35 anos de existência no município. E na oportunidade o Presidente, Lourenço Ascari, fez a entrega de placas alusivas para os Amigos da APAE como forma de agradecimento