ban or ban sc ban br

Agricultura

O Serviço de Inspeção Municipal de Orleans recebeu a visita do Secretário de Agricultura Tiago Manoel Silvano e a Médica Veterinária Alini Tereza Gularte, oriundos do município de Paulo Lopes para conhecer funcionamento e organização do serviço realizado em Orleans. A visita deu-se por intermédio do Médico Veterinário Marcelo Pedroso da EPAGRI, que na ocasião a Médica Veterinária Cristina S. Galvane responsável pelo SIM de Orleans, recepcionou os visitantes e, explanou como funciona a parte documental e prática no que diz respeito a Inspeção de Produtos de Origem Animal do Município.
 
Segundo Cristina, os visitantes ficaram impressionados com a estrutura e equipamentos colocados a disposição pelo município. Além disso, teceram argumentos positivos sobre a organização documental seguida pela padronização dos municípios que faz parte do consórcio CIM-AMREC. "Para nós (médicos veterinários Cristina e Marcelo) é uma satisfação receber a visita de pessoas de distintas realidades que a nossa e, compartilhar o trabalho que vem sendo desenvolvido. Isso é fruto do empenho dos profissionais que concentram esforços na qualidade das ações ligadas a pasta da Agricultura, servindo de inspiração para outros municípios, a exemplo da região da grande Florianópolis”, motivada disse Cristina.
 
Destaca-se que os trabalhos que estão sendo realizados pela Secretaria de Agricultura têm ganhado notoriedade pelos envolvidos da regional AMREC, por meio do Consórcio CIM-AMREC, de conseguir a equivalência do SISBI-Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal por parte da Prefeitura Municipal e da Epagri.
 
 
 
 
Última modificação em Quarta, 06 Outubro 2021 10:32

A prefeitura de Orleans, por meio da secretaria de Agricultura. Epagri e Famor realizou na tarde desta terça-feira (11/5) um encontro sobre a aplicação da dosagem de BTI, produto usado para o combate ao mosquito borrachudo. O momento de formação foi conduzido pelo técnico em agropecuária Ivan Roberto Kirchner que reuniu diversos agricultores do município e contou com a presença de agricultores, do prefeito Jorge Koch, do secretário Municipal da Agricultura Luiz Cristóvão Crocetta, da Superintendente da Famor Tathiane Cordini Fernandes, da Extensionista Social da Epagri Dirce Volpato Sandrini e do vereador Gabriel Bianco. A iniciativa faz parte de um programa da prefeitura que, em conjunto com os agricultores, atua no combate do mosquito nas comunidades do interior, local em que a proliferação do inseto é expressivo.

Durante o momento de formação Ivan Roberto, destacou que na época do verão, com as altas temperaturas e o crescimento da vegetação em torno dos rios e lagos, multiplica o surgimento do inseto provocando transtornos para as pessoas. Nesse sentido, a secretaria da Agricultura está realizando atividades que visam orientar os agricultores sobre a aplicação adequada do BTI e consequentemente no combate do inseto.

De acordo com o secretário Municipal da Agricultura, a proposta da formação busca partilhar conhecimento a fim de contribuir com as pessoas e fazer o uso correto do produto BTI. “Precisamos adotar novos hábitos e combater práticas ineficaz. Este encontro é uma parceria entre as entidades municipais e os agricultores numa ação coletiva que serve de orientação e ação no combate ao borrachudo”, pontuou Luiz Cristóvão Crocetta.

A Administração de Orleans por meio da secretaria da Agricultura está realizando a entrega de sementes de aveia e azevém para aproximadamente 240 produtores de leite espalhados pelo município. A ação faz parte do programa municipal “Porteira Adentro” construído pela prefeitura Municipal em consonância com a Lei Complementar nº 2.714 de 12 de maio de 2017. De acordo com o prefeito Jorge Koch, o programa visa assegurar o alimento do gado no período do inverno além disso, estimular o produtor rural no uso da aveia e azevém garantindo a melhoria da pastagem.

O produtor Adeclésio Baschirotto, residente da comunidade de Barracão foi contemplado com 3 sacas de azevém e 1 de aveia. O produtor conta que, além da silagem as sementes são alternativas que os produtores têm para continuar produzindo alimento ao rebanho. Ele é produtor de leite há mais de dez anos.

O segundo produtor contemplado chama-se Márcio José Dutra, morador da comunidade de Rio Pinheiros Baixo. Ele trabalha na produção de leite cerca de 20 anos e recebeu 1 saca de aveia e 3 de azevém. Para ele o programa é de suma importância para os produtores, uma vez que ajuda a manter a pastagem em épocas escassas, a exemplo do frio.

Elio Alberton também residente da comunidade de Barracão, produtor rural há 15 anos recebeu 1 saca de aveia de 3 de azevém. O mesmo explica que a chegada do inverno as pastagens vão diminuindo e a plantação dessas sementes vão garantir o sustento do gado.

O quarto produtor contemplado chama-se Otávio Alberton, habitante na localidade de Chapadão. Na tarde da última sexta-feira (30/04) o prefeito acompanhado do secretário da Agricultura Edson Kestring e do vereador Luiz Cristóvão Crocetta esteve presente na residência do senhor Otávio para fazer a entrega das sementes e conhecer as atividades rurais que a família desenvolve.
Otávio a esposa Teresinha e o filho Juliano, são produtores há 18 anos. Segundo ele, a propriedade possui 30 animais que produzem diariamente 270 litros de leite. A família foi contemplada com 1 saca de aveia e 3 de azevém. “Além da produção de leite trabalhamos na plantação do milho e na granja aviária. É importante que a prefeitura olhe pelos agricultores, ofereça apoio e conheça a nossa realidade”, destacou Otávio.

Conforme explica o secretário da Agricultura Edson Kestrig, anualmente vem crescendo a demanda pela procura das sementes. Aproximadamente 240 produtores do município de Orleans são beneficiados. “O programa Porteira Adentro, é uma alternativa que incentiva os produtores rurais no plantio das sementes, ampliando sua renda e intensificando suas produções. Além disso, o programa aproxima a secretaria dos produtores na realização de visitas as propriedades, acompanhando o desenvolvimento da plantação e desta forma, vamos estreitando as relações com os nossos agricultores”, afirmou o secretário Edson Kestring.

Para concluir o prefeito conheceu parte das atividades realizadas pela família e agradeceu pela receptividade. “O agricultor necessita de amparo e nós enquanto órgão público devemos prestar assistência. Estamos em ascensão neste trabalho que objetiva o reconhecimento do nosso agricultor numa ação integrada com a Epagri. Vamos continuar atuando junto aos produtores rurais por meio de políticas públicas que garantem o desenvolvimento de suas produções”, afirmou Jorge Koch.

 

A UVL de Orleans, na pessoa da Gestora Aline de Oliveira e da Médica Veterinária Carmem Regina Vieira certificou duas propriedades livres de Brucelose e Tuberculose. Na oportunidade, foram certificadas as propriedades do casal Carlito Della Giustina e Marley Aidemann Della Giustina, de Rio das Furnas e a propriedade do casal Francisco de Assis Vieira e Zulma Marlene Debiasi Vieira, da localidade de Brusque do Sul, marcando um passo importante na excelência sanitária do rebanho de Orleans, bem como o importante trabalho realizado pela Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc) nos controles sanitários da cadeia produtiva leiteira, com amplo apoio da Prefeitura Municipal de Orleans. Esteve presente na entrega dos certificados, o Vereador Luiz Cristóvão Crocetta, representando o Secretário de Agricultura Edson Kestring. Cabe referir a importância de todos os envolvidos na cadeia produtiva, a saber, o Governo, as agroindústrias, os produtores rurais, entidades públicas e privadas, os quais proporcionam a conquista de níveis de excelência sanitária.

O governo de Santa Catarina estabeleceu novas normas para atualizar o cadastro dos produtores de bovinos de leite monitorar a saúde animal, no intuito de erradicar a brucelose e a tuberculose bovina no Estado. As medidas fazem parte da Portaria SAR 44/2020, elaborada pela Secretaria de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural. Com a nova Portaria, haverá maior controle no recebimento de leite cru refrigerado pelos estabelecimentos registrados no serviço de inspeção oficial, seja a nível municipal, estadual ou federal. Os laticínios que recebem leite ou processam leite cru refrigerado deverão rastrear toda a matéria-prima e solicitar os exames de brucelose e tuberculose dos bovinos de seus fornecedores. Ou seja, será possível identificar os dados de cada fornecedor de leite e comprovar que eles seguem todas as exigências sanitárias da legislação vigente. Também é importante citar que muitos laticínios bonificam com um adicional no preço do litro do leite, entre dois a quatro centavos, quando a propriedade é certificada e essa vantagem incentiva que os produtores busquem a certificação.

Os produtores de Orleans tem enorme potencial para certificação das propriedades e a Cidasc acompanha todo o processo, sendo a única despesa para o produtor, o custo do exame, que termina por ser um investimento, na medida em que o produto obtido é de qualidade diferenciada e os animais produzidos na propriedade também contam com valor agregado pelo diferencial da certificação.

A erradicação da brucelose e tuberculose deverá ser mais um diferencial competitivo do agronegócio catarinense. Os Médicos veterinários da Cidasc realizam, diariamente, ações de educação sanitária nas propriedades rurais de todo o estado, devido a importância da certificação para a valorização do plantel e para a redução dos prejuízos do produtor rural com as perdas que ocorrem devido às doenças no rebanho. Os interessados podem entrar em contato com a UVL de Orleans pelo telefone, 3466 1407, que conta com WattsApp, podendo marcar uma visita técnica para orientações iniciais.