ban or ban sc ban br

Mais de 08 grupos e 22 coreografias selecionadas de dança contemplados pelo evento no palco montado no Ginásio Homero

Ir ao Festival de Dança de Orleans é assistir um show quase mágico da bailarina que anda na pontinha dos dedos, curva o corpo igual ao arco-íris, uma exibição de encanto e delicadeza, apresentando garra, disciplina e rara beleza. Nesta quinta-feira 05, a Academia de dança Corpo Total apresenta o espetáculo ‘30 anos de Contos e Encantos’, no Ginásio de Esportes Homero de Miranda Gomes a partir das 20h.

A promotora do festival Rosimeri Debiasi Niheus, explica que para ser bailarina é um trabalho interminável de superação do corpo, e muitas vezes não reconhecida pela sociedade. “Durante a minha vida, até sofri preconceito por querer levar a dança como atividade profissional”, destaca a diretora da academia que completa 30 anos agora em 2019. “A dança transforma a vida das pessoas, ensinando a respeitar as limitações, a vencer os medos, trazendo foco e independência. Posso dizer que a dança é um estilo de vida”, conta, ressaltando que o festival desse ano deve ser o melhor dos que já foram apresentados.

O prefeito Jorge Koch lembra que Orleans é a Capital da Cultura e o Festival de Dança enche de emoção os olhos do público em uma noite com grandes espetáculos passando pelo palco do evento. “Nossa cidade está sendo destaque regional com o Natal dos Sonhos, e o festival de dança deve ser evidenciado na formação cultural da cidade, pelo engajamento e pela tradição do Festival. São 30 anos e milhares de pessoas impactadas pelo Festival”.

Para o vice-prefeito Mário Coan, o Festival de Dança é um espetáculo tradicional esplêndido que oferece a oportunidade de assistir as coreografias aqui na cidade… “é um privilégio”, avalia. O Vice prefeito conta que anualmente vai assistir o espetáculo, e recomenda que todos os que podem, deveriam assistir.

Saiba mais:

  • Os espetáculos são contagiantes e vale a pena assistir. Esse ano que a Academia Corpo Total completa 30 anos;
  • O Tema desta celebração é 30 anos de contos e Encantos;
  • Recomendação que quem for ao local chegue com 15 minutos de antecedência.
  • Os números de pessoas envolvidas dá conta do tamanho do Festival;
  • 8 Grupos de dança;
  • 22 coreografias;
  • 112 Bailarinas;
  • 112 bailarinas;
  • 112 pais de Bailarinas;
  • 5 profissionais de bastidores;
  • 2 mestres de cerimônias;
  • 08 técnicos especializados em luz, som e operação de som;
  • 10 equipes de apoio e carregadores de materiais;

Destaque a participação da orquestra Unibave, do maestro Paulovick Debiasi que vai dar brilho ao evento.

Mestres de cerimônia:
José Alberton e Daniela Jeremias

 

 

Mais de 08 grupos e 22 coreografias selecionadas de dança contemplados pelo evento no palco montado no Ginásio Homero

Ir ao Festival de Dança de Orleans é assistir um show quase mágico da bailarina que anda na pontinha dos dedos, curva o corpo igual ao arco-íris, uma exibição de encanto e delicadeza, apresentando garra, disciplina e rara beleza. Nesta quinta-feira 05, a Academia de dança Corpo Total apresenta o espetáculo ‘30 anos de Contos e Encantos’, no Ginásio de Esportes Homero de Miranda Gomes a partir das 20h.

A promotora do festival Rosimeri Debiasi Niheus, explica que para ser bailarina é um trabalho interminável de superação do corpo, e muitas vezes não reconhecida pela sociedade. “Durante a minha vida, até sofri preconceito por querer levar a dança como atividade profissional”, destaca a diretora da academia que completa 30 anos agora em 2019. “A dança transforma a vida das pessoas, ensinando a respeitar as limitações, a vencer os medos, trazendo foco e independência. Posso dizer que a dança é um estilo de vida”, conta, ressaltando que o festival desse ano deve ser o melhor dos que já foram apresentados.

O prefeito Jorge Koch lembra que Orleans é a Capital da Cultura e o Festival de Dança enche de emoção os olhos do público em uma noite com grandes espetáculos passando pelo palco do evento. “Nossa cidade está sendo destaque regional com o Natal dos Sonhos, e o festival de dança deve ser evidenciado na formação cultural da cidade, pelo engajamento e pela tradição do Festival. São 30 anos e milhares de pessoas impactadas pelo Festival”.

Para o vice-prefeito Mário Coan, o Festival de Dança é um espetáculo tradicional esplêndido que oferece a oportunidade de assistir as coreografias aqui na cidade… “é um privilégio”, avalia. O Vice prefeito conta que anualmente vai assistir o espetáculo, e recomenda que todos os que podem, deveriam assistir.

Saiba mais:

  • Os espetáculos são contagiantes e vale a pena assistir. Esse ano que a Academia Corpo Total completa 30 anos;
  • O Tema desta celebração é 30 anos de contos e Encantos;
  • Recomendação que quem for ao local chegue com 15 minutos de antecedência.
  • Os números de pessoas envolvidas dá conta do tamanho do Festival;
  • 8 Grupos de dança;
  • 22 coreografias;
  • 112 Bailarinas;
  • 112 bailarinas;
  • 112 pais de Bailarinas;
  • 5 profissionais de bastidores;
  • 2 mestres de cerimônias;
  • 08 técnicos especializados em luz, som e operação de som;
  • 10 equipes de apoio e carregadores de materiais;

Destaque a participação da orquestra Unibave, do maestro Paulovick Debiasi que vai dar brilho ao evento.

Mestres de cerimônia:
José Alberton e Daniela Jeremias