ban or ban sc ban br

Quarta, 13 Março 2019 08:07

Prefeitura realiza mutirão para zerar fila de espera nas cirurgias de catarata

Objetivo é zerar a fila de espera e devolver qualidade de vida a 36 orleanenses

A Administração Municipal de Orleans por meio das Secretaria de Saúde e Assistência Social, iniciou na segunda-feira 11, um mutirão de cirurgias de catarata, para beneficiar cerca de 36 pessoas que estavam na fila de espera. De acordo com o prefeito Jorge koch, o objetivo é zerar nesta semana a fila de espera de pacientes cadastrados no Sistema de Regulação da cidade.

O serviço está sendo realizado na Associação Hospitalar Nossa Senhora de Fátima, na cidade de Praia Grande, especializada no procedimento e conveniada ao SUS. As cirurgias acontecem durante essa semana. Com o final da fila de espera, a Secretária Luana Debiasi explica que para dar tudo certo, toda a administração se empenhou desde passando a Assistência Social com o transporte, passando pelo chefe de gabinete Gabriel Bianco solicitando a viabilidade do transporte para um número maior de pacientes dinamizando a organização desse ‘sonho’, formando um verdadeiro ‘time’ nessa administração”, menciona a Secretária.

“A catarata, associada ao envelhecimento da população, é a principal causa de cegueira no mundo” explicou o vice-prefeito Mário Coan, mencionando que os pacientes que necessitam da cirurgia e que ainda não estão inscritos no Sistema de Regulação, devem procurar a Central de Regulação do município, procurando primeiro a Unidade de Saúde que está cadastrado.

A campanha de cirurgias Eletivas será gerenciada pela secretaria de estado de saúde, Ses/SC, acompanhada pelas comissões intergestoras regionais e estaduais.

 

Saiba mais

Como é feita a cirurgia
(Com informações do portal Tua saúde)

A cirurgia é feita, geralmente, sob anestesia local, que pode ser tanto por injeção quanto pela utilização de colírios anestésicos. O procedimento, geralmente, é rápido, durando cerca de 30 minutos e não provoca dor durante o ato cirúrgico. A recuperação em geral é rápida e, em torno de 1 semana a pessoa já pode fazer grande parte de suas atividades rotineiras.

A cirurgia acontece a partir de um corte na córnea que permite que seja retirado o cristalino danificado, que é substituído por uma lente artificial transparente capaz de restaurar a visão da pessoa.

Uma opção mais recente e moderna de cirurgia consiste em um laser capaz de realizar várias etapas do procedimento cirúrgico. Sabe-se, entretanto, que o laser na cirurgia de catarata habitual não se mostra melhor que um cirurgião experiente. Em casos de alterações anatômicas significativas, o laser mostra um diferencial importante, pois auxilia o cirurgião em algum passo que pudesse ser mais desafiador para o mesmo. Saiba mais sobre os novos tratamentos para catarata.

 

Riscos da cirurgia para catarata

A cirurgia é um procedimento geralmente rápido e, devido ao desenvolvimento técnico tanto dos aparelhos como dos médicos oftalmologistas, apresenta altas taxas de sucesso, lembrando que não é isento de complicações, entre elas infecções que podem levar à cegueira definitiva. A recuperação em geral é rápida e, em torno de 1 semana a pessoa já pode fazer grande parte de suas atividades rotineiras.

No caso da catarata congênita, o risco de é maior, pois a cirurgia é mais desafiadora, além de todo o processo de cicatrização da criança ser diferente do adulto. O acompanhamento após a cirurgia é fundamental para que a visão da criança possa ser estimulada da melhor forma possível e que sejam corrigidos sempre que necessário os problemas de refração (grau dos óculos) para uma melhor visão.

 

Como é a recuperação

  • A recuperação em geral é rápida e, em torno de 1 semana a pessoa já pode fazer grande parte de suas atividades rotineiras. Para um cuidado adequado, deve-se:
  • Utilizar óculos de sol sempre que sair na rua, pelo menos durante 24 horas;
  • Repousar nos primeiros 2 dias, evitando fazer esforços excessivos;
  • Colocar os colírios anti-inflamatórios, de acordo com a indicação do médico.